Artigos
O que escrevemos

Espaços Exteriores

Fénix

Gosta de sonhar?

De ter objetivos na vida, de saber o que quer para o seu futuro?

E estas expectativas, parecem-lhe acessíveis ou sente já o confronto com algumas dificuldades?

Uma das características dos nossos espaços que nos permite sonhar, ter objetivos na vida e capacidade de visão é a Fénix da nossa casa.

A Fénix, é definida pela visão a partir da nossas janelas e está associada à energia Fogo que representa o máximo de expansão. Daí a associação com um pássaro que voa sem limites e renasce das cinzas. A expansão infinita está associada à visão que temos da vida, com a nossa capacidade de sonhar, de projetar o futuro e de traçarmos objetivos. Quando estes são alcançados também se alcança fama e reconhecimento.

Por estas razões a Fénix da nossa habitação deve ser desafogada.

Mas e quando não é? A nossa capacidade de sonhar, de ter visão e objetivos está comprometida?

Ambiente urbano

No seguimento das ultimas edições em que falámos de Geobiologia e de Poluição Elétrica, vimos agora falar-vos de Ambiente Urbano.

Para se ter uma ideia, a envolvente urbana de um espaço tem uma relevância de 70% na análise do mesmo. Ao contrário do que muitas vezes se pensa, não conta apenas se se tem uma boa vista, mas o que existe nessa vista e em que posição está em relação à nossa casa/empresa, pois o seu grau de influência pode ir de um espectro negativo ao positivo, passando pelo neutro, isto é, que não influencia aqueles ocupantes em concreto. Simultaneamente, tais influências, poderão estar mais ativas em certos meses e em certos anos e há que saber como vivenciar um espaço de modo a potenciar essas influências no caso de serem positivas, e de as minimizar no caso de serem negativas. Ativarmos mais uma zona da casa, pode por exemplo dar-nos um “boost” na nossa carreira em dado momento. Ou mudarmos de local onde estamos mais tempo numa casa, como numa dada altura optar por fechar os cortinados, pode proteger os habitantes de problemas graves de saúde.

Porém, de um modo global, devemos evitar ter nas nossas vistas, hospitais e cemitérios, pois a sua energia associada a doença e tristeza são sempre de evitar. Zonas com ruído ou com edifícios com formas bicudas a apontarem para a nossa habitação/empresa são também de evitar.

Geobiologia

Nos dias de hoje, constantemente somos bombardeados com notícias sobre poluição, seja ela do meio ambiente, dentro e fora de edifícios, ou até de produtos que fazem parte da nossa alimentação.

Mas, de poluição elétrica? Já ouviu falar?

A poluição elétrica é uma das muitas formas de poluição existentes no nosso planeta e que está presente em todo o lado, sem se quer nos darmos conta.

Quantos de nós dormimos com televisores, telemóveis, rádios e até computadores no quarto? Quantos de nós é que não usam a tecnologia no seu dia-a-dia? Embora a tecnologia seja hoje fundamental e dela dependa todo e qualquer instante da nossa vida,  o que é certo, é que ela acarreta uma série de efeitos nocivos na nossa saúde que se vão manifestando ao longo do tempo, tais como, stress e irritabilidade, sono agitado, baixo rendimento e até doenças mais sérias.

Geobiologia

No passado dia 6 de Setembro, estivemos na Feira Alternativa, em parceria com a Escola Nacional de Feng Shui, a dar uma palestra sobre Ambiente Urbano, de que o tema “Geobiologia” faz parte.

A Geobiologia é a ciência que estuda a influência das energias da Terra, tais como Águas Subterrâneas, Falhas Geológicas, Malhas Energéticas, Stress Geopático, Massas Metálicas, Poluição Elétrica, bem como a influência de campos eletromagnéticos na saúde.

Em Geobiologia fala-se particularmente em Malhas Energéticas e Stress Geopático e é sobre elas que aqui deixamos este breve apontamento.

As malhas energéticas mais conhecidas são as linhas de Hartmann e de Curry. Estas linhas possuem determinados comprimentos de onda e  frequência, aos quais as nossas células estão adaptadas. Porém, quando as linhas se cruzam (2,5m no sentido este/oeste e 2m no sentido norte/sul), esse mesmo comprimento de onda e frequência são alterados nesses pontos.

Varandas

As varandas são um aspeto fundamental a ter em conta nas nossas habitações. 

Embora seja um espaço exterior, por vezes descuidado por parte de muitos, o mesmo pode ajudar-nos a realizar vários objetivos nas nossas vidas, bem como trazer-nos bem-estar e harmonia.
Numa varanda não se pode negligenciar a proporção, não só relativamente à dimensão da mesma quando projetada, mas também relativamente aos objetos e utensílios que lá são colocados. Deve manter-se tudo em proporção. Caso tenha uma varanda pequena, pode optar por pequenos bancos com almofadinhas para criar a sensação de que tudo está no tamanho certo. Caso contrários, as pessoas vão ter a sensação de se sentirem apertadas. Portanto não sobrecarregue a sua varanda.
As cores e texturas podem ser suaves, estimulando o Yin, como por exemplo os azuis e brancos macios. Para manter o equilíbrio, acrescente algo mais Yang, com vermelhos fortes e móveis sólidos.

Plantas

Foi no passado dia 13 de Fevereiro (2013) que começou o ano chinês, ano da serpente. Mas foi no dia 4 que se deu o Lap Chun, o começo da primavera. Os chineses, ao contrário dos ocidentais, comemoram o início das estações quando estas começam energeticamente. Nós, ocidentais, comemoramos o início das mesmas quando se dá o pico energético da estação, isto é, quando tudo está no seu auge e no seu esplendor, começando a diminuir a partir daí. Um bom exemplo é o início do verão, que comemoramos a 21 de Junho. Nesta data está-se no auge da estação, seguindo-se o seu declínio, marcado pela diminuição da duração dos dias.
Na primavera a energia crescente e a força da Natureza são impulsionadas, os jardins enchem-se de rebentos e ficam cheios de vida, proporcionando-nos agradáveis momentos de bem-estar.
O potencial de cada jardim pode ser elevado ao ponto de o trabalharmos de acordo com o Feng Shui, e por sua vez influenciar positivamente a vida de quem os usufrui.
As plantas de interior também têm um papel importante no Feng Shui, pois trazem a força da vida para dentro de casa e mantêm o ar fresco.

Jardins Feng Shui

Os jardins oferecem-nos a excelente oportunidade de desfrutarmos de deliciosos momentos, de recolhermos as suas energias magníficas!
Através dos sentidos podemos sentir a brisa leve do vento que transporta os aromas das flores e a frescura matinal da Primavera, a energia da terra e o chilrear dos pássaros que tanto simbolizam a felicidade.
Os jardins permitem-nos assim sentir todos os elementos e podem ajudar-nos a equilibrar o nosso interior.
Percorrer, por uns momentos um espaço ajardinado, não só ajuda a nossa saúde, como também contribui para a redução dos níveis de stress ao substituir os pensamentos negativos por estados de ânimo e expectativas positivas.