Artigos
O que escrevemos

O Feng Shui, arte milenar chinesa, estuda a forma como a energia flui num espaço. Se esta fluir livremente, os indivíduos tendem a sentirem-se bem e os ambientes tornam-se saudáveis, ao passo que se a energia não fluir, a energia tende a estagnar e os problemas a vários níveis começam a surgir.

Mas como e quando pôr a energia a fluir? Sempre, mas é na Primavera que o potencial e os resultados são ainda mais visíveis.

A Primavera é a estação dos começos, em que tudo rebenta e explode de energia. Nas plantas, rasgando a terra, despontam os primeiros rebentos. Estala a explosão da cor e da vida e ganha forma um novo período de crescimento. Depois de um Inverno rigoroso há que revitalizar a nossa casa e o nosso corpo e este é o momento certo para a tão esperada expansão!

Mas perguntávamos nós, como pôr a energia a fluir? A resposta é Libertando! É nesta altura que se deve libertar e desapegar do velho para dar a oportunidade do novo entrar.

 

Este passo é fundamental e pode e deve ser feito a vários níveis que vão desde a casa e consecutivamente ao nosso corpo, ao nosso escritório, ao nosso carro, à nossa carteira (e malas de senhora), até ao nosso telemóvel.

Na casa comecemos por algo simples, os roupeiros. As roupas de Inverno deverão ser lavadas e guardadas na zona do roupeiro para este fim, deixando assim mais acessíveis as roupas da nova estação, limpas, frescas e perfumadas.

As almofadas deverão agora ser substituídas ou nessa impossibilidade, serem lavadas e expostas ao sol, pois estas guardam todos os “sentimentos” que sentiu recentemente e esta é uma altura excelente para renovar as suas energias. O mesmo se passa com o colchão. Ponha-o ao sol a energizar!

Depois, divisão a divisão, comece por pequenos passos. É mais fácil libertar gaveta a gaveta do que perder logo a coragem ao olhar para um móvel enorme cheio de “tralhas”. Sucessivamente, dia após dia, vá libertando a sua casa e ao mesmo tempo vá estando atenta às alterações positivas na sua vida. Aproveite para arejar bastante a casa, deixar que o sol entre e que o cheiro das plantas a invada. O sol e as plantas são excelentes aliados para a ajudar na renovação da energia da sua habitação, pelo que a pode “rechear” de vasos, plantas e flores coloridas.

Depois da casa liberta e da nossa vida ter começado a mudar para melhor, há que libertar também o nosso Eu de sentimentos, atitudes e pensamentos que não lhe são benéficos. Quando um pensamento, um sentimento ou até uma atitude menos boa se impuserem, expire, inspire e atreva-se a pensar, sentir e agir de uma forma mais positiva.

O nosso local de trabalho também deve ser libertado. Há muitas pessoas que ainda têm o velho hábito de imprimir e-mails, guardar e amontoar papelada que às duas por três não sabem onde estão e têm o seu local de trabalho atulhado sem quase se conseguirem mexer. Note que se a energia não flui no seu escritório, a sua produtividade, os seus rendimentos, o seu reconhecimento, entre outros, tendem a diminuir ou até desaparecer.

Vejamos agora o carro. É daquelas pessoas que guarda tudo e um par de botas no carro? Que quando abrimos a porta nem temos sítio para pôr os pés ou para colocar uma mala no porta-bagagens? Se sim, está também na altura de o libertar. Um carro pode ter várias associações, tais como representar o homem, a nossa armadura ou o nosso movimento, pois é através deste meio que nos direcionamos para onde queremos ir – objetivos. Se esta energia está bloqueada, o seu parceiro pode ter problemas de saúde, de stress, de ansiedade; a pessoa que anda com o carro pode-se sentir desprotegida ou ter momentos em que realmente o tapete desaparece, e ainda o nosso movimento, seja ele a saúde, os filhos, o nosso trabalho, podem estar bloqueados. Um carro deverá estar liberto e nele apenas deve transportar o que necessita realmente, caso contrário corre também o risco de “transportar consigo coisas” que não lhe fazem falta e só atrapalham.

Malas de senhora e carteiras. A sua mala anda sempre cheia de tudo e mais alguma coisa ao ponto de quando quer as chaves ou o telemóvel apanha um camadão de nervos por não os encontrar? E a sua carteira, está entupida de talões multibanco? Pois bem, malas e carteiras cheias são o cocktail perfeito para ver o seu dinheiro a fugir e as contas por pagar aumentarem. Portanto, ganhe o hábito de manter só o essencial.

Por fim, o telemóvel e o computador (inclui mensagens e e-mails). O princípio aqui é o mesmo, só que o que é afetado são as suas comunicações no sentido de estarem bloqueadas, como por exemplo, negócios que nunca mais se fazem e a sensação de dispersão, nomeadamente na carreira. Assim, comece por apagar mensagens que não lhe interessam, organizar a sua caixa de e-mail, e libertar o seu computador de informação que já não lhe tem qualquer interesse.

A Primavera é considerada a época do ano mais favorável aos novos desafios, por isso, abrace este momento e desfrute dele!

in Revista Zen - Edição de Abril de 2015. Consulte o artigo original na nossa secção de imprensa.

X

sofialobocera.com

No right click