Artigos
O que escrevemos

Artigos

Imagine, vai na rua ou até a conduzir e a pensar na sua vida e nas decisões que tem para tomar. De repente, olha para o relógio e vê 18:18. Sabia que estas horas lhe podem estar a dar uma resposta ao que estava a pensar?

No passado mês de Julho, decorreu a apresentação do livro “O Grande Livro do I Ching”, de João Borges, Mestre de Sofia Lobo Cera, onde a mesma deu uma palestra sobre a temática do I Ching e ensinou a ler as horas para de uma forma fácil e prática as pessoas obterem conselhos e respostas para as suas inquietações e decisões. Não precisam de ser grandes questões, às vezes pode ser algo tão simples como a nossa gestão diária.

youtube sofialobocera iching joaoborges

Veja a mini palestra aqui e tire partido destes sinais que o Universo nos dá diariamente!

Após umas boas e merecidas férias, estamos todos de regresso! E não há nada melhor do que aquela sensação reconfortante do conforto da nossa casa.

Quando o nosso espaço vive em harmonia e com um bom Feng Shui, a sensação de chegada faz-se sentir e é um bom indício dos seus fluidos.

Todavia, se chegamos e ao entrar os sentimentos que pairam são de enfado, saturação, opressão, desgaste e até cansaço, é sinal de que a habitação precisa de vitalidade e harmonia (entre outras coisas).

Para garantir boas energias no regresso tenha alguns cuidados antes de partir. O principal e mais importante é deixar a casa arrumada e limpa.

Depois, como a casa esteve fechada, encha-a de vitalidade.

Três passos muito simples são:

  1. Deixe o sol entrar.
  2. Areje a casa.
  3. Coloque algumas jarras com flores.

Se quer ter uma boa sensação ao entrar na sua casa e consequentemente na sua vida, revitalize-a!

Veja mais dicas na série de Feng Shui “Casa Organizada Vida Equilibrada” no canal oficial do Youtube de Sofia Lobo Cera.

 

E chegou a altura de irmos de férias!

Ao longo destes últimos meses, cruzando alguns desconfortos e incertezas, tivemos a preocupação de trazer alguma alegria aos vossos dias, tentando contribuir para melhorar um pouco mais as vossas vidas com dicas, eventualmente preciosas para esta altura. Dizem que uma nova vaga é uma hipótese e, a ser assim, mais descansada fico por ter trazido este contributo, para que se sintam mais protegidos e seguros.

Foram momentos intensos mas que, para já, julgo que valeram pela sua utilidade. 😊

Mas agora, a maioria de nós vai ou estará já de férias e, apesar de estarmos todos sequiosos de contactos, de saídas, de praia, esplanadas ao pôr do sol, há que o fazer, mas com bom senso, respeitando não só os outros, mas também por nós, pela nossa família, por quem nos rodeia.

Há que continuar a cuidar de si e da sua casa para que esta nos defenda na saúde, nos proteja, que continue como porto de abrigo onde se espera pela maré dos novos projetos, nesta safra contínua que nos enobrece e realiza como gente à medida do nosso tempo.

Em sua casa ou num outro espaço em que neste tempo de férias ou não férias seja a sua casa ou o seu espaço, cuide-os, mime-os, eleve-os aos píncaros da gratidão!

Se quiser ir um pouco mais longe, aplique todas as dicas que lhe demos ao longo destes últimos meses e oiça novamente os conselhos que lhe deixámos no nosso recente “live” sobre “Como desconfinar em função da sua data de nascimento (Ming Gua) para que fique mais protegido e saudável.
Lives no Youtube

Este ano, certamente que tudo vai ser diferente para todos nós e agora, mais do que nunca, o episódio “Como organizar e planear as suas viagens e as suas férias com a ajuda do Feng Shui!” da série “Casa Organizada Vida Equilibrada”, faz tanto sentido. Saiba como organizar e tirar vantagem dos seus dias de menos compromisso com mais segurança e tranquilidade. Ah! E namore, namore muito! Com o seu/sua companheiro(a), com os seus filhos, com as suas coisas, com os sítios por onde passa, com a Natureza, com o Mundo que a/o rodeia, enriqueça-se com as coisas simples à distancia de um olhar, enfim, APROVEITE TUDO À SUA VOLTA! Nós e a Natureza, juntos, somos mais fortes!

Um grande beijinho cheio de boas energias para todos e umas ótimas férias! 💛

Nós, regressaremos em Setembro como sempre!

Olá a todos,

Antes que me perguntem como calcular o respetivo Ming Gua (masculino), deixei-vos uma linda Tabela para poderem consultar e ficarem a saber qual o vosso Ming Gua (masculino).

Recordem apenas que quem nasceu antes de 4 de Fevereiro, pertence ao ano anterior.

Ora, felizmente parece que estamos a começar a desconfinar mas, apesar de estarmos com alguma liberdade, não significa que possamos cair em exageros e descurar os cuidados.

Mas, o que é certo é que a energia que cada um está a viver desperta-nos de diferentes formas consoante a nossa energia. Para alguns apetece-lhes largar tudo e abraçar a rua, para outros apetece-lhes continuar em casa, resguardados e fechados na sua área de conforto.

Então, achei por bem dar-vos algumas dicas de como desconfinar consoante a energia de cada um, isto para que possam viver uma vida em pleno, com mais segurança, mais felicidade, e com mais saúde!

O melhor mesmo é verem o último Live no meu canal do Youtube, que devem subscrever!, pois aí podem ouvir todos os pormenores interessantes. Mas, para aqueles que, ocasionalmente são acometidos de uma certa preguiça, aqui fica um breve resumo... :)

A minha história de venda e compra da minha atual casa já é conhecida pelo público. Para quem não a conhece, muito resumidamente, antes de comprar a minha casa visitei inúmeras alternativas. Sim inúmeras. Para muitos pode parecer exagerado, e talvez o seja até, mas isto acontece devido ao facto de eu ter tanta noção e sensibilidade do quanto uma casa nos influencia e do poder enorme que tem na nossa vida.

E agora vocês perguntam-me: “Mas porquê tanta casa Sofia?”

Bem, em primeiro lugar preciso explicar que tal como diz o povo “todo o pires tem uma chávena” e nas casas é exatamente assim. Na verdade, a casa que comprei foi a primeira que vi, mas por outras razões que para este artigo não têm relevância, achei que devia iniciar uma busca de uma outra casa. Mas lá está, aquela teria de ser a minha casa. E hoje entendo-o porquê e adoro-a.

Uma casa para além de representar na integra a nossa vida, fala por nós, e como referido acima tem a capacidade de nos influenciar e nós a ela. É como se a energia dela ressoasse com a nossa, encontrando-nos uma à outra, e quando nos juntamos, as nossas energias (ondas) propagam-se com a mesma vibração. É como se a linha de tempo fosse a mesma e por isso as casas nos aparecem à frente sempre no momento certo, seja por necessidade ou por outras circunstâncias. Por isso é preciso procurar, até encontrar aquela que virá a ser a nossa casa. E aqui é um dos pontos onde o Feng Shui nos pode ajudar, de modo a fazermos uma seleção mais rápida, após termos definido que tipo de casa queremos, onde, e com que características.

Como tornar a casa mais favorável nesta altura

Olá a todos,

Espero encontrar-vos todos bem e cheios de boas energias!

Para começar, quero aproveitar esta newsletter para vos agradecer. Agradecer por estarem aí, por me ajudarem a ajudar outras pessoas ao partilharem os meus conteúdos e trabalho, por aplicarem as sugestões que vos tenho dado nos Lives, pelos vossos testemunhos, pelos vossos e-mails de agradecimento, enfim, por tudo.

“Como tornar a casa mais favorável nesta altura?”

Esta tem sido talvez das perguntas que mais me têm colocado nestes últimos tempos e nessa sequência, resolvi juntar uma série de sugestões que podem aplicar. Porém, notem que são sugestões gerais e não de carácter particular, pois não analisei a vossa casa, e as coisas poderão ser ligeiramente diferentes.

Então vamos lá ativar a vossa energia e a da vossa casa e dar-lhes outra dinâmica!

  1. A atitude é fundamental nesta fase. Há que ter o foco no que é positivo, nos sonhos, metas, objetivos, nos bons pensamentos, numa boa conduta. Se tivermos pensamentos negativos, vibrarmos no medo, no pânico, na angústia, vamos estar a comprimir a energia da casa, como se fossemos um fator de pressão. Esta até pode estar em modo positivo, mas, ao produzirmos energia negativa, vamos polui-la e inadvertidamente entrar num processo de auto-contágio, pois a nossa casa é uma extensão do nosso corpo, do nosso eu, do nosso dia a dia. Por isso ao trabalharmos/mexermos na casa, conseguimos otimizar e potenciar mais valias nos nossos comportamentos.

Hoje, quando estava a começar a escrever esta newsletter para vos falar que podem ficar descansados porque irão continuar a contar com a minha ajuda, pois continuo a fazer consultas de Feng Shui, e iniciei também uma série de Lives no Instagram e Facebook com dicas específicas para este tempo que estamos a viver, quando entrou um novo e-mail na minha caixa de correio, que me despertou a atenção, e no meio do e-mail dizia assim:

-“ Parabéns pela ideia do live Sofia, tem sido muito útil, no sentido de ajudar a ultrapassarmos esta fase com as melhores energias possíveis… nem que seja sentir a tua jovialidade a entrar pela casa a dentro… :) claro que, na prática nem sempre se consegue aplicar tudo mas, tenta-se! :)

Uma coisa é certa, apesar de tudo, todos aqui em casa se têm sentido bem e confortáveis… A energia deve estar a fluir :) :) :) Eu sou a que tenho mais necessidade de sair… não porque esteja desconfortável, mas porque gosto de rua e preciso disso… especialmente de manhã… mas tenho compensado com mais idas à varanda e com o yoga matinal… Agora estender a roupa virou uma tarefa agradável.”

Regras de Boa Educação

Hoje venho falar-vos de um tema pouco frequente nas minhas newsletters mas, de cuja importância nas relações interpessoais me tenho apercebido. Falo-vos sobre regras de boa educação e Feng Shui.

E se vos disser que os mesmos andam de mãos dadas e que têm grande impacto nas nossas vidas?

Há muito tempo que passo a mensagem que o Feng Shui não se aplica só a casas e a empresas, mas também ao nosso corpo, à nossa mente, à nossa forma de estar, de pensar, de comunicar e de agir.

Todos sabemos que o simples bater de asas de uma borboleta interfere com os equilíbrios do outro lado do planeta.

Imagine agora o impacto que as suas ações têm na vida de quem está mais próximo, daqueles que completam o nosso circulo de contactos.

Muitas vezes durante as consultas as pessoas queixam-se da forma como são tratadas, dos mal entendidos que se lhes deparam, dos litígios e conflitos em que, por vezes inesperadamente se veem envolvidos.

X

sofialobocera.com

No right click